Logo

Pedagogia Waldorf

“A nossa mais elevada tarefa deve ser a de formar seres humanos livres que sejam capazes de, por si mesmos, encontrar propósito e direção para suas vidas.” Rudolf Steiner

 

A pedagogia Waldorf se embasa na concepção de ser humano e de mundo desenvolvida pelo filósofo austríaco Rudolf Steiner (1861-1925). Ela enfoca o ser humano como ente físico, anímico e espiritual e tem como objetivo desabrochar progressivamente as capacidades humanas presentes nesses três âmbitos.

Nas escolas Waldorf cultiva-se o querer (agir) por meio da atividade corpórea dos alunos em praticamente todas as aulas; o sentir é incentivado pelas abordagens artísticas específicas para cada idade, e isso acontece em todas as matérias; o pensar vai sendo cultivado paulatinamente desde a imaginação dos contos, lendas e mitos no início da escolaridade, até o pensar abstrato, rigorosamente científico, no Ensino Médio.

O fato de não se exigir nem incentivar o pensar abstrato muito cedo é uma das características marcantes da pedagogia Waldorf em relação a outros métodos de ensino. Assim, não é recomendado que a criança aprenda a ler antes dos sete anos, que é idade adequada para entrar no primeiro ano. Antes disso, só brincar e imitar os adultos, de forma lúdica e alegre.

Nos primeiros oito anos do Ensino Fundamental, os alunos são acompanhados pelo mesmo professor de classe, que lhes ensina as matérias centrais do currículo: Português, Matemática, História, Geografia e Ciências. Depois, nos quatro anos do Ensino Médio, têm um tutor de classe.

As melhores universidades dos Estados Unidos costumam aceitar com preferência os ex-alunos Waldorf, pois sabem que são jovens diferenciados, interessados, com capacidade de concentração e, principalmente, muita criatividade.

Educação Infantil

No maternal e jardim, o mais importante é brincar. A criatividade e a espontaneidade da criança são estimuladas com brinquedos simples, feitos de materiais naturais que despertam sua imaginação. Mas, além de brincar, muitas atividades básicas fazem parte do cotidiano da criança nessa etapa: desenhar, pintar, modelar, lavar, costurar, bordar e cuidar do jardim, entre outras. Ao final de cada período, o professor convida os alunos a ouvir um conto de fadas. O calendário anual é pontuado pelos eventos de cada estação. As crianças vivenciam o Carnaval, o Dia do Índio, o Dia das Mães, as festas juninas, o Dia dos Pais, a chegada da primavera, o Natal e uma série de outros eventos, sempre com festas, apresentações e comemorações.

A intenção do professor Waldorf, no maternal ou no jardim, é preservar a inocência e o encantamento natural do mundo da criança. A ênfase no entusiasmo pela vida, assim como pelo trabalho, forma a base sólida para o aprendizado futuro. 

 

Ensino Fundamental

A partir da primeira série, o aluno Waldorf começa a decifrar o mundo. Mas isso não acontece de uma maneira exclusivamente intelectual.

A atividade artística, os ritmos e movimentos da vida e da natureza permeiam o aprendizado. A visão holística é enfatizada em cada disciplina, mostrando que existe uma interligação entre todas as coisas.

Isso estimula a curiosidade natural da criança para a descoberta do mundo. Assim, os alunos produzem seus próprios livros e cadernos, integrando as habilidades manuais, artísticas e intelectuais à percepção do conhecimento como um todo. A consciência social e a responsabilidade moral complementam a formação da criança. E é assim que a escola Waldorf espera formar cada aluno: um indivíduo criativo e responsável, apto para a vida comunitária e a prática da cidadania.

 

Currículo abrangente

Poucas escolas oferecem um currículo tão abrangente quanto uma escola Waldorf. O ensino da língua portuguesa, inglesa e alemã se aprofunda na cultura, literatura e teatro de seus povos. Disciplinas como matemática, geometria e álgebra são compreendidas à luz da história, assim como são relacionadas com a experiência real e cotidiana dos alunos.

O ensino de ciências inclui conhecimentos de zoologia, antropologia, botânica, mineralogia, astronomia, química e física. Todas essas disciplinas são apresentadas em sua relação com o homem e a natureza. As experiências práticas solidificam o aprendizado. Nesse sentido, o ensino de história e geografia envolve a descoberta do próprio mundo do aluno através do tempo e do espaço. Viagens e representações expandem o conhecimento. Artes, música e teatro também são disciplinas que vão muito além do enriquecimento espiritual dos alunos. Hoje se sabe que o desenvolvimento dos sentidos, especialmente por meio da música, facilita muito a aquisição do conhecimento formal. Como complemento, euritmia e educação física aprimoram os movimentos corporais, a coordenação motora e o espírito esportivo. E, além disso, o currículo prevê jardinagem e agricultura orgânica. É a melhor forma de conscientizar as crianças sobre fatores como preservação ambiental e nutrição saudável.

 

"Vocês irão perceber, sobretudo, que o jovem após os 14 anos se torna mais sensível para a mentalidade e o caráter do professor. Mas, se nós não tivermos intenções egoístas e, sim, quisermos ser honestos com o jovem, então nós, educadores, lecionaremos justamente em direção a essa possibilidade de percepção. Assim, estaremos deixando que se aproxime justamente a situação de entrarmos em relacionamento livre com a juventude em desenvolvimento. Faremos com que o ser humano cresça se inserindo adequadamente no verdadeiro -- o qual, de certo modo, lhe foi entregue por um mundo espiritual como uma herança --, com que ele cresça unido com o belo de modo adequado, e que, nesse mundo da existência sensível, aprenda o bem que ele deve deixar gravado aqui."

Rudolf Steiner - GA 302 - Reconhecimento do Ser Humano e Realização do Ensino

 

O Ensino Médio de uma Escola Waldorf abrange os quatro últimos anos escolares, do 9° ao 12°, época em que surgem, no ser humano, as aptidões anímicas. As capacidades de desenvolver interesses individuais e gostos pessoais, os esforços por julgamentos autônomos em questões ligadas ao conhecimento tornam-se proeminentes na juventude.

Na civilização atual, em que os meios de comunicação em massa têm extrema influencia sobre o ser humano, como pode o indivíduo achar seu próprio estilo de vida, seu caminho individual pela existência?

É preciso ter um ensino que contribua para formar uma postura de vida que não seja cientificamente superficial, mas profunda. Nesse sentido, as ciências exercitam as faculdades de observar e de pensar, através das experiências do professor e dos ensaios dos alunos. O aprender exige, cada vez mais, aplicações dos alunos no trabalho, caderno de época, redações próprias e exposições orais. Além disso, no 11° e 12° anos são realizados trabalhos individuais meticulosos de livre opção, abrangendo diferentes áreas, como artes, ciências humanas, exatas e biológicas.

Até o 12° ano, o currículo de artes é extenso, englobando euritmia, música, pintura, desenho, modelagem, recitação, artesanato, disciplinas que atuam como um contrapeso em relação às exigências científicas. Com o estudo das artes feito de forma mais consciente, crescem as possibilidades de entender, de apreciar, de emitir julgamentos bem fundamentados e de desenvolver   seu próprio estilo de vida, independentemente da escolha da profissão.

No nível médio, o professor não tem mais uma autoridade óbvia; é importante que os alunos tenham respeito pelos conteúdos especializados e pela capacidade pedagógica do professor. E ele precisa estar preparado para prestar contas de tudo o que diz, seja no âmbito da matéria que ministra ou no âmbito humano. No fundo, a tarefa do ensino consiste em ajudar os alunos a superar simpatias e antipatias particulares e, por outro lado, tentar transmitir aos alunos um sentimento baseado no conhecimento do destino humano.

 

A Escola Anabá iniciou o Ensino Médio em 2016. Mais informações pelo e-mail anaba@anaba.com.br, pelos telefones 55 48 3334 1724 /3334 6843.

Imprimir Indicar
  • Rua Pastor William Richard Schisler Filho, 841
  • Itacorubi - Florianópolis - SC
  • CEP: 88034-100
Logo
  • Fone: (48) 3334-1724 | 3334-6843
  • FAX: (48) 3334-2656
  • anaba@anaba.com.br
Dete Soluções - Quati